Buscar
Cerrar este cuadro de búsqueda.

Cura adesiva: Como obter melhores resultados?

Tabla de contenidos

A importância de uma cura adesiva confiável

A cura adesiva é o processo pelo qual um adesivo endurece e polimeriza totalmente. Através do processo de cura, os adesivos formam ligações com seus substratos. É vital que o processo de cura seja realizado com o cuidado e a experiência corretos para garantir uma ligação química forte e duradoura. Se esta etapa for negligenciada, as ligações entre o adesivo e os substratos podem enfraquecer rapidamente e, em última análise, levar à falha do adesivo.

Fatores que influenciam a cura de adesivos

Os fatores que afetam a cura do adesivo incluem:

  • Composição adesiva
  • Materiais de substrato
  • Espessura da camada adesiva
  • Umidade
  • Temperatura

Diferentes mecanismos de cura

Adesivos diferentes requerem condições diferentes para curar adequadamente. Aqui exploramos os principais mecanismos de cura:

Cura à temperatura ambiente

Os adesivos de dois componentes normalmente curam em condições de temperatura ambiente sem a necessidade de outros fatores. Isso ocorre porque eles contêm uma resina e um endurecedor, que se misturam para formar uma ligação química sólida em questão de minutos. Contudo, a resistência final da união é geralmente alcançada após 24 a 72 horas. É importante manter a proporção especificada de resina e endurecedor para obter cura e características físicas ideais do adesivo.

Cura anaeróbica

Os adesivos de cura anaeróbica curam na ausência de oxigênio, reagindo com íons metálicos na superfície do metal. A cura leva apenas alguns minutos. A velocidade de processamento pode ser aumentada fixando luz adicional ou usando ativadores ou primers. Os adesivos anaeróbicos são termoestáveis. Portanto, as ligações resultantes apresentam alta resistência e alta resistência ao calor, óleos, solventes e umidade. Contudo, a ligação pode ser bastante frágil e não adequada para substratos flexíveis. Eles são frequentemente usados ​​por suas propriedades de vedação para montagem de motores na indústria automotiva, bem como para fixação de parafusos e união de peças concêntricas em rolamentos e motores elétricos.

cura por calor

Os adesivos de cura térmica requerem altas temperaturas por um período específico de tempo para atingir uma cura completa. Os adesivos curados são duros e rígidos, mas tenazes, com excelente resistência química e ao calor. Eles são normalmente usados ​​para unir plásticos que possuem pontos de amolecimento acima da temperatura de cura do adesivo. A cura térmica de adesivos pode ser facilitada por fornos de túnel e de convecção de ar. A velocidade de algumas aplicações pode ser aumentada usando a cura por indução em vez de fornos convencionais. Os adesivos curados por calor também curam normalmente entre 60 e 200°C. Os adesivos estruturais bicomponentes podem curar com ou sem temperatura, enquanto os monocomponentes dependerão da sua base química. Os adesivos epóxi precisam de temperatura, enquanto os adesivos de poliuretano, por exemplo, curam à temperatura ambiente.

Cura por umidade

Os adesivos de cura por umidade requerem interação com a umidade para curar em uma ligação sólida. A velocidade do processo de cura depende da geometria do substrato e da umidade relativa do ambiente, mas geralmente é realizada em até 72 horas. Muitos adesivos de silicone são normalmente curados por umidade, como usados ​​em aplicações domésticas e em colagem e vedação industrial de vidro e metal. Eles podem curar usando a umidade já presente no ar ao seu redor.

Cura UV

Os adesivos de cura UV normalmente têm cura extremamente rápida, pois podem curar em segundos quando expostos à luz do comprimento de onda correto. Isto requer que pelo menos um dos substratos seja permeável aos comprimentos de onda da luz utilizados para iniciar a cura do adesivo. Com estes adesivos, é importante que a linha de ligação esteja à distância correta da lâmpada durante a cura, pois a intensidade da radiação pode afetar a resistência da ligação. Os adesivos de cura UV são normalmente usados ​​para unir vidro, plásticos transparentes e caixas de metal/plástico. Descubra nosso extenso guia de cura UV para saber mais sobre o processo, bem como os adesivos recomendados. https://www.youtube.com/watch?v=tiUAOPCeI3I

Cura dupla

Os adesivos de cura dupla permitem a utilização simultânea de dois mecanismos de cura, permitindo uma cura mais eficaz e rápida. Um exemplo disso seria a cura UV combinada com cura por calor ou umidade. Este método pode ser especialmente útil em aplicações onde um mecanismo não cobre toda a geometria da superfície de ligação, por ex. se a luz UV não atingir toda a superfície, deixando áreas sombreadas, que podem então ser curadas com a umidade existente no ar. Isso pode levar a um processo de cura mais sustentável e energeticamente eficiente. Muitos adesivos de dois componentes e anaeróbicos geralmente podem ser duplamente polimerizados para proporcionar uma ligação forte.

Dicas gerais para cura de adesivos

Aqui estão algumas boas práticas gerais que você deve ter em mente ao curar adesivos:

  • Certifique-se de que o adesivo não saia da junta antes de curar.
  • Aplique apenas a quantidade necessária de adesivo. Quantidades excessivas aumentarão o tempo de cura aumentando a espessura da junta, o que retardará o processo.
  • O tempo de cura de um adesivo começa quando o adesivo está exatamente nas condições exigidas, conforme especificado em sua ficha técnica; não imediatamente após sua aplicação.
  • Se apropriado para o projeto e a resistência necessária, os adesivos de cianoacrilato podem ser usados ​​como forma de fixar componentes/substratos no lugar, evitando o uso de gabaritos ou grampos e potencialmente acelerando as operações.
  • Certifique-se de que, quando apropriado com o adesivo, as superfícies do substrato estejam devidamente preparadas para colagem antes de tentar a cura.

Além de otimizar o processo de cura do adesivo, é essencial que os fabricantes otimizem os processos de distribuição de adesivo. Isto garante o máximo desempenho, eficiência e confiabilidade do adesivo; Aplicável à dosagem manual e automática.

LinkedIn
Twitter
Email
WhatsApp
Print

O que devo fazer agora?

Se tiver mais perguntas e quiser saber como melhorar a sua aplicação industrial, ligue-nos ou preencha o formulário de contato para que um dos nossos técnicos possa contactá-lo para obter aconselhamento.

Ajudamo-lo a otimizar os seus processos de produção e a resolver qualquer problema relacionado com adesivos industriais, selantes, lubrificantes industriais ou produtos para proteção eletrónica através do nosso serviço de suporte técnico.

Se achou este artigo interessante, pode partilhá-lo clicando nos botões abaixo.

NOVO whitepaper DE ARALDITE REPARAÇÕES EM CONDIÇÕES EXTREMAS
NOVO whitepaper DE ARALDITE: REPARAÇÕES EM CONDIÇÕES EXTREMAS
POSTS MAIS RECENTES
Procuras um produto específico?

Estamos empenhados em otimizar as suas aplicações através das nossas tecnologias e aconselhamo-lo sem qualquer compromisso.

Subscreva o nosso blog

Inscreva-se para receber mais artigos como este diretamente na sua caixa de entrada.

Contactar Antala

Os dados pessoais fornecidos voluntariamente por si através deste formulário web serão processados pela ANTALA INDUSTRIA, S.L., como responsável pelo processamento, a fim de tratar o seu pedido, consulta, reclamação ou sugestão, sem qualquer comunicação ou transferência de dados e guardados pelo tempo necessário para tratar do seu pedido. Poderá exercer o seu direito de acesso, rectificação ou eliminação dos seus dados, contactando arco@antala.pt. Para mais informações, consulte a nossa Política de Privacidade. 

Araldite whitepaper
REPARAÇÕES EM CONDIÇÕES EXTREMAS

Este Whitepaper explica como otimizar o tempo do pessoal de manutenção técnica em ambientes extremos. 

A redução do tempo de trabalho não é fácil: são muitas vezes necessários técnicos altamente qualificados para trabalhar em períodos de tempo muito apertados e com condições de trabalho difíceis.

PRODUTOS PARA O SETOR EÓLICO

Conhece os melhores produtos técnicos das melhores marcas para a indústria eólica? Saiba como melhorar o desempenho das turbinas eólicas, bem como como proteger e reparar danos.